• Drica Moreira

Opinião: "O Papel de Parede Amarelo" Charlotte Perkins Gilman


Este clássico da literatura feminista foi publicado originalmente em 1892, mas continua atual em suas questões. Escrito pela norte-americana Charlotte Perkins Gilman, ele narra, em primeira pessoa, a história de uma mulher forçada ao confinamento por seu marido e médico, que pretende curá-la de uma depressão nervosa passageira. Proibida de fazer qualquer esforço físico e mental, a protagonista fica obcecada pela estampa do papel de parede do seu quarto e acaba enlouquecendo de vez. Charlotte Perkins Gilman participou ativamente da luta pelos direitos das mulheres em sua época e é a autora do clássico tratado Women and Economics, uma das bíblias no movimento feminista. Esta edição de O papel de parede amarelo, que chega às livrarias pela José Olympio, traz prefácio da filósofa Marcia Tiburi.

Acredito que essa leitura aborda um tema muito marcante para as mulheres, num tempo de liberdade e de conquistas significativas para todas nós. Muito ainda pode ser feito para melhorar o sonho de igualdade entre os gêneros, e para aumentar nossa visão sobre tantas mulheres que ainda sofrem injustiças e vivem escondidas, sem voz e sem saída aparente, escolhi compartilhar com vocês a resenha desse livro.

#livro #leitura

0 visualização

© 2016 por Café, Livros e Sonhos. Orgulhosamente criado com Wix.com